terça-feira, 15 de novembro de 2011

Ficar em casa ou voltar ao trabalho?


Entro no Facebook e vários amigos comentando que eu estava na capa do site IG com minha foto e do meu filho, entro no site e lá estamos nós! Estou ficando famosa, hein gente? hehe

Participei dessa reportagem sobre trabalho e filhos, dando uma entrevista a respeito desse tema que faz muito parte da minha vida. Sempre vivi esse dilema e achei bem bacana minha participação pois demonstra que nem sempre existe apenas parar ou não parar de trabalhar depois que viramos mães. Existem vários caminhos e o meu, vocês acompanharam aqui pelo blog.

Quem quiser ler, pode entrar AQUI, abaixo coloco a parte que eu "apareço"!

"Ajustes na rotina

Mãe de Tomás, de 3 anos, e de Joaquim, de 6 meses, a arquiteta Katarina Pesci conta que, antes de ser mãe, trabalhava 40 horas por semana. Assim que decidiu engravidar pela primeira vez, resolveu sair do emprego e abrir seu próprio negócio.
“Como o escritório era meu e de uma sócia, não conseguia me ausentar por muito tempo. Por isso, quando Tomás estava com um mês, voltei a trabalhar e depois acabei matriculando-o em um berçário quando ele completou oito meses”, lembra. De acordo com a arquiteta, a experiência não deu certo. “Eu ficava muito triste por ter que ficar longe e ele, por outro lado, ficava muito doentinho, já que viroses são muito comuns neste início de vida”, conta.
Quando engravidou pela segunda vez, Katarina quis fazer diferente. “Eu tinha decidido que passaria o primeiro ano só cuidando do Joaquim, porém assim que ele nasceu acabei me interessando por uma nova profissão: virei confeiteira”, diz ela, que hoje trabalha de casa e busca equilibrar cada vez mais os papéis de mãe e de profissional. “Não consigo ficar longe dos meus filhos, nem longe do trabalho”, afirma."

Não posso deixar de falar sobre a foto, que é da Kel Stein, fotógrafa que faz uma reportagem virar capa em um site! =)

Gostaram? =)



Arquiteta do Bolo - Campinas, São Paulo
Bolos Decorados com Pasta Americana, Cupcakes decorados e confeitaria artesanal em geral.

Um comentário:

Mercês Mello disse...

Que legal, Katarina!

Adorei a foto, belíssima! Realmente digna de sair na mídia!

É isso mesmo, o ideal é que possamos educar e ver os filhos crescerem... realmente exercer o papel de mãe, mas não podemos esquecer que somos profissionais! Adorei a reportagem, paabéns!

Bjos